Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Inocênte de Quê?

"É relativamente fácil suportar a injustiça. O mais difícil é suportar a Justiça" - Henry Menchen

"É relativamente fácil suportar a injustiça. O mais difícil é suportar a Justiça" - Henry Menchen

Inocênte de Quê?

23
Fev19

37 - Julgamento - Primeira Audiência - 1ª Testemunha

António Dias

 

Manga corte 1.JPG

37

José Bonito – Eu como gestor dessa situação, as pessoas que estão mais no campo conhecem mais isso do que eu…

Ministério Público – Mas foi lá ao local?

José Bonito – Eu fui lá muitas vezes!

Ministério Público – Mas foi lá em que data?

José Bonito – Não sei, foi entre setembro e novembro.

Ministério Público – E quem é que sabe precisar essas datas em concreto?

José Bonito – Tenho pessoas que estiveram lá no local.

Ministério Público – É porque o arguido está aqui a ser julgado por duas datas em concreto.

Juiz – Duas datas não, cinco…três datas. Há uma que não tem data, mas o senhor doutor diz que foi em outubro…há três…quatro situações, uma só em setembro de 2012 que não indica data, outra indica data, a terceira foi o doutro que indicou a data, e foi em outubro, e a quarta é essa que me lembro. Temos quatro datas concretas!

José Bonito – Eu sei que em novembro foi quando houve o corte.

Juiz – Essa foi a última, essa foi o corte.

José Bonito – O dia não sei, mas podíamos eventualmente ir recuperar o processo, porque há ordens de serviço efetuadas…sei o que é que aconteceu!

Juiz – Os senhores foram lá porque o carro para resolver o problema…

José Bonito - …a título provisório…

Juiz - …que ia para casa do senhor provisoriamente até resolver o problema, alguém não gostou daquilo por alguma razão e retirou a mangueira e pôs aquilo a despejar para o chão, e voltaram lá e voltaram a pôs aquilo e …

José Bonito – Exatamente!

Juiz – Alguém voltou a tirar a mangueira, voltaram lá, e voltaram a pôr, e por fim fiquei com a ideia que cortaram a mangueira.

16
Fev19

36 - Julgamento - Primeira Audiência - 1ª Testemunha

António Dias

 

Politicos.jpg

 

36

 

José Bonito – Estas situações não se resolvem de um dia para o outro.

Ministério Público – Com certeza que isso causou um aborrecimento a alguém, e um transtorno na vizinhança. Alguém se aborreceu e fez um corte ali…

José Bonito – Que foi cortado, foi.

Ministério Público – Foi cortado!

José Bonito – E nós tivemos prejuízo em relação a essa situação, nós deslocámos equipas quatro ou cinco vezes, cortaram-nos a tubagem.

Ministério Público – Quantas vezes é que foi cortado?

José Bonito – Cortado foi uma, agora deslocámo-nos três ou quatro vezes.

Juiz – Foram chamados várias vezes.

José Bonito – Numa delas alguém desviou a tubagem para dentro do jardim da pessoa, portanto tivemos de retornar e meter bombas para bombear.

Ministério Público – Ou seja, retirou a bomba da mangueira e fez uma descarga da bomba elevatória para dentro da caixa de visita da rede, é isso? E deixou a correr para o pavimento?

José Bonito – Não…, quem fez isso sim, agora nós fizemos uma obra provisória, mas completamente canalizada, portanto não estava…

Ministério Público – Sim, mas eu estou a dizer isso que é o que consta aqui na acusação, para percebermos se é esse o facto quando o senhor foi lá chamado ao local, se era isso que tinha acontecido.

09
Fev19

35 - Julgamento - Primeira Audiência - 1ª Testemunha

António Dias

Esgoto.jpg

 

35

 

José Bonito – A tubagem tinha determinado caminho que depois deixou de poder drenar, e nós tivemos de arranjar uma solução provisória, que foi de meter umas bombas com umas tubagens para drenar para a praceta, e fomos lá duas, três, quatro vezes, e da última vez que lá fomos a nossa tubagem estava cortada. Alguém cortou! Não sei quem foi, o certo é que depois optámos por uma situação definitiva que foi a montante meter estações elevatórias parciais individuais para passar o esgoto por outro local.

Ministério Público – Ou seja, para não perturbar ninguém.

José Bonito – Como?

Ministério Público – Para não perturbar ninguém!

José Bonito – Correto!

Ministério Público – E porque é que anteriormente não optaram por essa solução?

José Bonito – Porque era uma situação que já vinha sendo desenvolvida há trinta ou quarenta anos, não faço a mínima ideia, era uma situação complicada.

Ministério Público – Mas não é por isso que estamos aqui, isso foi uma opção do SMAS que não fez isso, não optou pela solução elevatória, optou por esse…

José Bonito – Estamos a falar de uma situação provisória para sabermos o que se passava com a tubagem.

Juiz – Para analisar a situação.

02
Fev19

34 - Julgamento - Primeira Audiência - 1ª Testemunha

António Dias

Cano.jpg

 

34

José Bonito – Então é assim, houve problemas dentro da casa do número 4, nós interviemos como é nossa responsabilidade, fomos uma, duas, três vezes, e optámos por fazer canalizações provisórias para que os esgotos pudessem não despejar no quintal da casa, a nossa rede pública não é recente.

Ministério Público – Diga-me uma coisa, pode-me precisar de onde é que era o problema, em que vizinho é que era, se era duma das testemunhas que está aqui no tribunal, se era o senhor Vítor Carvalho?

José Bonito – Não, o problema vinha doutro lado, e a tubagem passava dentro da propriedade dele.

Ministério Público – Do senhor Vítor Carvalho?

José Bonito – Sim, sem dúvida, ela estava a ser afetada, e nós tivemos de resolver.

Juiz – O esgoto passava pelo quintal dele?

José Bonito – Exatamente, havia uma tubagem pública que passava pelo quintal dele.

Juiz – E entupiu?

José Bonito – Com raízes, etc., etc., houve problemas como obstruções…

Ministério Público - …e depois ao fazer essas canalizações elas passaram a vir para a via pública e afetava a praceta que era destes quatro senhores no fundo, aqui do arguido também?

José Bonito – Correto!   

Ministério Público – Causava uns certos transtornos, só para nós contextualizarmos a situação.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub